quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Quando eu era criança...

... adorava jogar super nintendo com meu primo, acordava cedo pra ver desenho, internet era discada, kinder ovo era menos de um real, Barbie era caro, andava de bicicleta aos domingos, chiquititas era febre, filmes eram em fita cassete, assistia TV cruj, fazia pirraça pra ganhar brinquedo, celular era tijolo, brincava de Power ranger com meus primos, mola, gato mia, jogava bola, brincava no parquinho da praça, ouvia é o tchan, adorava me fantasiar no carnaval, desenhar, pintar, me pintar, fazer bagunça, usava bóia pra entrar na piscina, andava de patins e patinete, comprava joguinhos de computador na banca, adorava pular corda, tentava completar álbuns de figurinha sem sucesso nenhum, jogava tazzo na escola, pensava em como seria fugir de casa, queria virar um desenho, vestia as roupas da minha mãe pra brincar com a minha irmã, era viciada em gibis, adorava Pokémon, sonhava em ganhar um autorama, não conseguia montar aquele cubo mágico e não consigo até hoje ¬¬, sabia de cor a música de entrada dos desenhos, dormia na sala na casa da minha avó, pensava em virar cozinheira e não fazia ideia do que era faculdade.

Hoje, sinto falta daquela época sem preocupações, que brincava até dar sono e ria quando minha mãe falava em crescer. Hoje vejo que há preocupações muito maiores, que nem tudo é brincadeira e que se eu realmente quero algo tenho que lutar para conseguir. Se ainda vejo desenhos? Alguns. Se ainda brinco? Com certeza! Podem não ser as mesmas, mais ainda sim são brincadeiras. Saudade até que é uma coisa boa. Gosto de lembrar do que passou, do que já fiz e deixei de fazer, dos meus medos, minhas pirraças, minhas bobeiras, dos meus sonhos. Adoro meus momentos de nostalgia quando ouço as músicas que ouvia, ou vejo desenhos e seriados antigos, ou até mesmo converso com os amigos e descubro que fazíamos ou gostávamos das mesmas coisas. É eu cresci. Sei que não posso voltar no tempo para aquela época tão boa que vivi. Mas tenho minha criança interior viva e pronta pra se soltar quando tiver vontade.



Um comentário:

  1. "... e descubro que fazíamos ou gostávamos das mesmas coisas."

    Nem preciso dizer mais nada, né. xD

    ResponderExcluir